Nossa História

NOSSA HISTÓRIA

Criado em 28 de maio de 1987, por meio da Resolução nº. 119/87, o Grupo de Operações de Fronteira (GOF), com efetivo de 16 (dezesseis) policiais, sendo 08 (oito) PMs e 08 (oito) PCs subordinados,à época, à antiga Secretaria de Segurança Pública (SSP), com a missão de realizar o policiamento na região da grande Dourados combatendo os crimes de narcotráfico, furto e roubo de veículos, de cargas, em propriedades rurais, golpe do seguro e outros crimes específicos na região.

No início, o GOF estava sediado na capital do Estado, porém, devido a distância da sua área de atuação, no ano de 1989, a sede do Grupo foi transferida para um imóvel alugado na cidade de Dourados, MS com a missão de realizar o policiamento ostensivo itinerante na faixa de fronteira do Brasil com o Paraguai.

Por conta dos bons resultados apresentados desde a sua criação a comunidade da região, por intermédio da Sociedade dos Amigos da Liberdade, Vigilância e Esperança (Salve), construiu, no ano de 1994, um prédio de 1.100 m², avaliado em R$ 750.000,00 e o cedeu ao Estado, em regime de comodato, para abrigar esta Unidade Policial.

No dia 15 de janeiro de 1996, com a reestruturação da SEJUSP, por força do Decreto Estadual nº. 8.431, o Grupo de Operações de Fronteira (GOF) passou a denominar-se Departamento de Operações de Fronteira (DOF). Em 21 de maio de 1999, por força da Resolução nº. 228, o DOF passou a policiar a fronteira com a Bolívia.

No dia 28 de dezembro de 2006 foi criada a Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron) integrada ao Departamento de Operações de Fronteira, por meio do Decreto nº. 12.218.

Atualmente o DOF é regido pelo Decreto Estadual nº. 12.752, de 12 de maio de 2009 e pela Resolução SEJUSP MS nº. 467, de 30 de junho de 2009.

O DOF que atualmente tem como seu Diretor o Coronel QOPM Kleber Haddad Lane, atua em 51 (cinquenta e um) municípios do Estado, com a presença mais efetiva nos 730,8 quilômetros de fronteira seca, dos mais de 1500 quilômetros de fronteira com o Paraguai e com a Bolívia abrangendo, inclusive, uma extensa área rural. Em caso de necessidade, e por determinação do Sr. Secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, o DOF ainda atua em outros municípios sul-mato-grossenses.

.